Domingo, 18 de abril de 2021
Wärtsilä e GERA Amazonas aumentam capacidade de usina brasileira por conversão de gás

O grupo de tecnologia Wärtsilä conquistou o contrato para converter a usina UTE Ponta Negra, localizada na cidade brasileira de Manaus, para operar 100% com gás natural eliminando a necessidade de utilização de óleo combustível. A conversão aumentará o desempenho da planta, reduzirá seu impacto ambiental, diminuirá os custos operacionais e garantirá sua disponibilidade e confiabilidade de desempenho. O contrato com aGERA Amazonas (Geradora de Energia do Amazonas S/A), produtora independente de energia controlada pelo FIP Vulcan, fundo gerido pela Asset do BTG Pactual, foi efetivado em novembro de 2020.

Atualmente, a planta opera com cinco motores Wärtsilä 46GD gás-diesel, que serão convertidos em motores Wärtsilä 50SG movidos 100% a gás natural, permitindo o aumento da capacidade de geração de energia dos atuais 85 para 91 MW. A conversão permitirá que os motores sejam redefinidos para zero horas de funcionamento.

O uso de combustível 100% a gás natural proporcionará uma redução de 35 mil toneladas métricas de dióxido de carbono equivalente (MTCDE) por ano, o que equivale a aproximadamente 7 600 carros. Além disso, o material particulado (PM) e os óxidos de enxofre serão reduzidos significativamente. A conversão está prevista para começar em maio de 2021 e será concluída na primavera de 2022. 

O contrato vigente de operação e manutenção da usina foi atualizado e redimensionado para que pudesse corresponder ao escopo e às responsabilidades aplicáveis a nova tecnologia do motor. A planta, que foi inaugurada em 2006, vem sendo operada e mantida pela Wärtsilä nos últimos 12 anos. O acordo revisado cobre a equipe de gerenciamento, a equipe de operação, uma equipe de manutenção dedicada, bem como serviços de segurança e treinamento no local. Para garantir a disponibilidade da planta e confiabilidade de desempenho, o suporte remoto será fornecido a partir do Wärtsilä’s Expertise Centre em Manaus com um Plano de Manutenção Otimizada e orientação técnica.

“A GERA desenvolve soluções de energia sustentável para seus clientes. Ao converter a planta para funcionar nos motores Wärtsilä 50SG altamente eficientes e flexíveis com combustível de gás natural, estamos novamente enfatizando este compromisso com o meio ambiente. A capacidade adicional também nos permitirá negociar e renovar nosso Contrato de Compra de Energia. Com a Wärtsilä temos um relacionamento longo e bem sucedido e este projeto de conversão, juntamente com o contrato de O&M atualizado, mostra a confiança que temos na capacidade deles de entregar as soluções que precisamos”, disse Alcio Adler, Diretor Executivo da GERA Amazonas.

“Este terceiro projeto recente no Brasil soma-se aos mais de 100 motores convertidos mundialmente, representando mais de 1,2 GWe no total, convertidos pela Wärtsilä para gás natural. Como as anteriores, esta conversão irá melhorar o desempenho da planta, reduzir seu impacto ambiental, aumentar a confiabilidade e flexibilidade, enquanto reduz seus custos operacionais  – tudo parte do nosso esforço em apoiar os clientes na transição para um futuro de energia 100% renovável. Os motores não serão apenas completamente revisados para novas tolerâncias – eles também serão atualizados com os mais recentes sistemas elétricos e de automação disponíveis no portfólio da Wärtsilä, garantindo que a planta permanecerá extremamente confiável por muitos anos. A continuidade do relacionamento em um contrato de serviço com mais de 13 anos é uma prova da confiança da Gera na Wärtsilä. Confiança esta que é confirmada nos nossos mais de 3,4 GW em geração hoje nas Américas ”, disse Carl Dunaway, Gerente Geral de Projetos de Serviços Américas, Wärtsilä Energy Business.

Fonte:
https://www.revistaintermarket.com.br/wartsila-e-gera-amazonas-aumentam-capacidade-de-usina-brasileira-por-conversao-de-gas/