Saiba como os drones estão remodelando o setor de mineração

11/09/2019 11:09 • Logística

Ferrexpo, empresa de mineração ucraniana, implementa drones para minimizar a exposição dos funcionários à riscos 
 

11 de setembro de 2019 – A Drone Ukraine é uma empresa que tem como objetivo minimizar riscos de segurança em minas, bem como mantê-las funcionando continuamente. Isso porque a jornada de trabalho com equipamentos industriais de grande porte por horas a fio gera riscos para os funcionários que trabalham no setor.
 
A Ferrexpo, uma empresa de mineração sediada na região central da Ucrânia, enfrentava um grande desafio já que não podia interromper suas operações e precisava garantir a segurança dos funcionários da mina de Poltava. Isso porque estudos da empresa mostraram que parar as máquinas por apenas 30 minutos custaria dezenas de milhares de dólares. Com isso, a solução veio com a implementação de drones para obter dados cruciais e manter as minas operando de maneira efetiva em parceria com a Drone UA.
 
“Embora seja difícil eliminar o fator humano, é possível usar drones para as tarefas mais trabalhosas e perigosas”, explicou Fevzi Ametov, cofundador da DroneUA. 

Benefícios do uso de drones no setor de mineração
É possível utilizar aplicativos úteis para praticamente qualquer aspecto do setor de mineração, como Pix4Dmapper e Surpac. Fenomenais no gerenciamento de conformidade e na redução de riscos operacionais, os veículos aéreos não tripulados (VANT) também podem ser usados no gerenciamento do ciclo de vida de ativos. Por exemplo, o software do drone pode ajudar a comparar dados criados e projetados com serviços de gerenciamento de cadeia de suprimentos, como estoque de produtos.
 
O uso de drones no setor de mineração oferece diversas vantagens, entre elas:

  • Geração de informações volumétricas abrangentes e de alta qualidade, com milhões de pontos de medição;
  • Agilidade nas operações, uma vez que áreas maiores podem ser cobertas com menos pessoas;
  • Fornecimento de opções automatizadas de planejamento de voo e processamento contínuo, minimizando erros humanos e operacionais.

Mapeando minas a céu aberto
Tatiana Kondratenko, gerente de projetos de geodesia na DroneUA, considera que a implementação de VANTs foi um empreendimento massivo. “Foi necessário criar descrições de trabalho e contratar funcionários para garantir que a integração deste projeto à empresa acontecesse de maneira harmoniosa”, explicou.

A equipe de operações optou por uma frota de drones Matrice 210 RTK da DJI. O módulo RTK integrado ajudou a concluir missões de voo automáticas em áreas com forte interferência magnética. O quadricóptero também monitorou automaticamente a proximidade da equipe em relação às paredes da mina, reduzindo as chances de colisão. A DroneUA é uma das primeiras empresas com soluções de mineração a conduzir voos bem-sucedidos em áreas subterrâneas muito profundas. Utilizando modos de voo manual e automático, a empresa conseguiu operar efetivamente a 410 metros abaixo do solo na mina de Poltava.

Imagens capturadas sobre a mina a céu aberto de Yeristovo


Resultados precisos
As medições foram obtidas com base em quatro pontos de controle para avaliar a calibração. Como todos os pontos de verificação estavam em nível do solo, a RMSE do projeto foi baixa. Usando o RTK como uma estação total, a equipe mediu 959 pontos do nível do solo até o fundo da mina, com profundidade de 170 metros. Embora a distância de amostra do solo (GSD) fosse de 1,8 cm no nível do solo, em seu ponto mais baixo, detectou-se 5,6 cm.

Para mitigar perigos com os trabalhadores de minas, a equipe da DroneUA desenvolveu uma estratégia de proteção do trabalho que estabelece as práticas recomendadas para trabalhar de maneira segura com veículos aéreos não tripulados. A empresa acredita que estes procedimentos de segurança servirão como base para práticas no local de trabalho em diversas empresas de mineração.
 
Principais pontos desta estratégia de segurança:

  • Os pontos de decolagem e aterrissagem foram testados e definidos. As bases domésticas são os únicos locais onde drones têm permissão para decolar e aterrissar;
  • Lentes com distâncias focais maiores são usadas para capturar as áreas nas partes mais profundas de uma mina a céu aberto. Isto evita que operadores de drone precisem manobrar em territórios perigosos ou trabalhar em alturas inseguras;
  • Levantamentos topográficos serão realizados periodicamente por métodos tradicionais, a fim de garantir que os dados dos drones estejam gerando resultados precisos.

Remodelando empreendimentos
A DJI colabora continuamente com diversas empresas, inclusive no setor de mineração. Ao utilizar vários recursos, como equipamento de drones e software de mapeamento, a DJI forneceu a estas empresas treinamento prático e ajuda com pesquisa e desenvolvimento, além de programas de formação.

A DJI possui uma Loja Autorizada no BarraShopping, localizada no Rio de Janeiro. A marca vende seus produtos já homologados pela Anatel e trabalha com diversos revendedores no país, como Kalunga, Magazine Luiza, Ponto Frio e Fast Shop. A compra por meio de canais autorizados no Brasil conta com Assistência Técnica e Atendimento ao Cliente por e-mail (support.br@dji.com) e pelo telefone 0800 880 9983. Para ficar por dentro de todas as novidades da DJI, acesse: https://www.dji.com/br/newsroom/news.

Segurança no trabalho

Decolagem e aterrissagem em uma base doméstica