Quarta, 22 de setembro de 2021
Portos do Rio Grande e Pelotas registram o melhor primeiro semestre da história

Superar recordes de forma sucessiva tem se tornado uma rotina na Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul (Portos RS). O Porto do Rio Grande, principal complexo do sistema hidroportuário gaúcho, obteve o melhor primeiro semestre de sua história, com uma movimentação de 20.805.726 toneladas.

Visualizando a movimentação de cargas em uma abordagem através de segmentos específicos, pode-se afirmar que ao longo dos seis primeiros meses do ano foram 7.101.372 toneladas de carga geral, 12.074.850 toneladas de granéis sólidos e outras 1.629.504 toneladas de granéis líquidos. A liderança das exportações continua com as remessas de soja em grão, porém as cargas de madeira foram as que apresentaram maior incremento percentual no período em relação ao ano passado, demonstrando um aumento de mais de 315%.

A lista de destaques de exportação quando comparadas com sua movimentação no mesmo período de 2020 é seguida pelo trigo (69,01%), farelo de soja (24,02%), fumo (23,97%) e cavaco de madeira (21,11%). O destino destas cargas segue sendo a China, representando 57% de todas as cargas exportadas.

Assim como Rio Grande, o 1° semestre do Porto de Pelotas registrou números extremamente satisfatórios, verificando-se uma movimentação de 704.626 toneladas. Isso significa dizer que o cais público pelotense também teve o melhor primeiro semestre de sua história. Em comparação com o mesmo período de 2020, o aumento das movimentações foi de 32,25%.

A movimentação de toras de madeira atingiu 559.132 toneladas no semestre no porto pelotense, enquanto o clínquer chegou a 128.718 toneladas e a soja em grão a 24.766 toneladas. Mesmo parecendo uma movimentação tímida para o grão, esse é o segundo mês seguido que este é movimentado no porto pelotense, prática que não era comum até abril deste ano.

Já em Porto Alegre, os fertilizantes seguem liderando o ranking, com 399.238 toneladas movimentadas. A lista de movimentações é seguida pela cevada, com 84.265 toneladas, trigo, com 32.095 toneladas, sal, com 20.280 toneladas, e outros tipos de cargas que juntas somam a quantidade de 463 toneladas. O aumento percentual da movimentação do porto da capital foi de 28,27% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ao visualizarmos o conjunto dos três portos públicos gaúchos, somados com a movimentação dos terminais particulares do complexo portuário do Superporto do Rio Grande, os números continuam otimistas e positivos.


https://www.revistaintermarket.com.br/portos-do-rio-grande-e-pelotas-registram-o-melhor-primeiro-semestre-da-historia/
Opinião dos leitores

Deixe aqui uma resposta