OnixSat e Inmarsat desenvolvem solução baseada em conectividade via satélite para a Cemig

26/09/2019 14:09 • Logística

Após implementação, maior empresa de energia elétrica integrada no Brasil, tem uma média de 98% de disponibilidade efetiva de controle remoto sobre os religadores

A OnixSat, empresa que provê soluções em rastreamento e comunicação via satélite de alta órbita para os mercados aéreo, terrestre e marítimo, e a Inmarsat, líder mundial em comunicações móveis globais via satélite, desenvolveram uma solução baseada em conectividade via satélite para permitir que a Cemig, maior empresa de energia elétrica integrada no Brasil, melhore a disponibilidade de controle remoto de seus religadores – dispositivos utilizados em sistemas elétricos com a função de protegê-los contra problemas transitórios.

Desde 2015, o Ministério de Minas e Energia do Brasil concedeu mais uma vez à Cemig o contrato para distribuir energia elétrica a seus clientes em Minas Gerais por 30 anos. Porém, um dos principais problemas que a Cemig enfrentava para a melhoria da Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) era o desempenho da conectividade em áreas remotas de Minas Gerais, que embora tenha grandes cidades como Belo Horizonte, também possui áreas muito remotas com menor densidade populacional.  Com a falta de conectividade nessas áreas, a comunicação com o Centro de Operações da Cemig tornou-se bem mais difícil e complicada, já que não era possível enviar comandos remotos para os religadores automatizados em campo. “Muitas vezes, tínhamos que enviar uma equipe para operar o equipamento manualmente com o objetivo de restaurar a energia na área afetada”, afirma Flavio Henrique Martins Vieira, engenheiro de automação e proteção da distribuição da Cemig. 

Para melhorar esse processo, a OnixSat e Inmarsat desenvolvem uma solução baseada em conectividade via satélite para a Cemig. A rede de comunicação via satélite da Inmarsat foi crucial para assegurar a conectividade, alcançando os religadores em locais muito remotos na rede de distribuição da empresa. A cobertura permite que os equipamentos de campo da Cemig enviem e recebam dados independentemente de sua localização e seu tempo de atividade de 99.9% garante que eles sempre permaneçam conectados, mesmo em condições climáticas adversas. “Para nós é extremamente gratificante poder contribuir para a melhoria da conectividade e garanti-la em lugares remotos, principalmente dentro do Brasil, um mercado tão importante para a Inmarsat”, afirma Paul Gudonis, presidente da Inmarsat Enterprise.

A colaboração fez com que a Cemig atingisse resultados impressionantes: antes da implantação da solução, a Cemig tinha uma disponibilidade efetiva de controle remoto sobre os religadores no projeto de menos de 90%. Após a implantação, esse indicador apresenta agora uma média de 98% os pontos em que foi instalada comunicação via satélite. Após iniciar com 150 religadores, a Cemig planeja instalar 760 outros terminais via satélite, que serão usados em suas redes de distribuição e subestações.