Novas regras para investimento em PD&I serão debatidas na OTC Brasil 2019

23/10/2019 12:10 • Eventos

Estimativa é que obrigatoriedade de alocação de recursos prevista nos contratos de concessão libere R$ 2 bilhões em 2019, com perspectiva de crescimento nos próximos anos

O impacto das novas regras de aplicação dos recursos das participações governamentais destinados a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, a chamada cláusula de PD&I dos contratos de concessão, será discutido na OTC Brasil 2019, que acontece no Rio de Janeiro entre 29 e 31 de outubro, no Centro de Convenções SulAmérica. De acordo com o responsável pelo painel sobre o tema, o superintendente de P&D da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Alfredo Renault, as mudanças, aprovadas no fim de agosto dão mais flexibilidade e autonomia para as empresas na seleção de investimentos, além de desburocratizarem vários aspectos, inclusive a prestação de contas. 

“Há uma expectativa positiva com a nova regra, de espaço para melhorar os resultados para inovação. Pela primeira vez, vamos reunir representantes da academia, das operadoras, da área de tecnologia e dos processos de inovação para analisar que perspectivas são essas”, diz Renault sobre o painel “Levy Funds as a Game Changer in the Brazilian Offshore Industry”. 

Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) durante a O&G Techweek, que ocorreu no fim de agosto, mostrou que a automação de processos ainda é destaque na hora que as companhias de petróleo e gás alocam seus investimentos em tecnologia. Quase metade dos profissionais do setor que responderam a pesquisa apontou, porém, a necessidade de maior atenção às áreas de Big Data e Analytics, Inteligência Artificial e Blockchain, ou seja, áreas que efetivamente resultam em disrupção. 

Além disso, 42% deles consideraram a falta de talentos como o maior risco para o setor de petróleo, situação que pode ser agravada pelas mudanças nos sistemas de trabalho e no comportamento dos clientes, indicados como os maiores riscos por 17% e 24% dos ouvidos, respectivamente. Esses desafios estarão na pauta da OTC Brasil 2019, última plenária, no dia 31, reunirá o diretor da Google Cloud, Joao Carlos Bolonha, a diretora da Microsoft para a área industrial, Ana Hofmann, e o vice presidente da IBM Cloud and Cognitive Software Brazil, Marcelo Braga.  

Realizada pela Offshore Technology Conference (OTC) e o Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), a OTC Brasil 2019 reunirá mais de 180 fornecedores da indústria já confirmaram presença na exposição, para a qual são esperados cerca de 15.000 visitantes. A programação técnica contará com quatro plenárias, 16 painéis e 37 sessões técnicas. Entre os principais temas, os desafios da exploração e produção de petróleo e gás nas águas ultraprofundas do pré-sal brasileiro, as perspectivas para o mercado de gás com a abertura do segmento e a transformação digital do setor.  


As inscrições podem ser realizadas pelo site http://www.otcbrasil.org/welcome. Mantenha-se atualizado com as últimas informações da OTC Brasil seguindo a hashtag #OTCBrasil.


A OTC Brasil conta com o patrocínio da Petrobras, Equinor, ExxonMobil, Shell, BP, Chevron, Petrogal, Total, Repsol Sinopec, TechnipFMC, Vallourec, PetroRio, Aker Solutions, Frank’s International, Maha Energy Brasil, Shawcor, Halliburton, Enauta e MOL.

Sobre a Offshore Technology Conference (OTC)

Fundada em 1969, a OTC reúne líderes do setor e profissionais de mais de 130 países. Sua grande abrangência internacional proporciona excelentes oportunidades para o compartilhamento global de tecnologia, conhecimento, produtos e melhores práticas. A principal conferência da OTC é realizada anualmente em Houston. O evento teve sua tradição estendida tecnicamente e globalmente para outras regiões com a realização da Arctic Technology Conference, da OTC Brasil e da OTC Ásia. Saiba mais em www.otcnet.org

Sobre o Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP)

Fundado em 1957, o IBP é uma organização privada, sem fins lucrativos, focada em promover o desenvolvimento da indústria de petróleo, gás e biocombustíveis brasileira em um ambiente competitivo, sustentável, ética e socialmente responsável. Hoje, o IBP reúne mais de 200 empresas e profissionais associados e é reconhecida como um representante da indústria importante por seu conhecimento técnico e por fomentar o debate das grandes questões do setor. Organizador dos principais eventos da indústria no Brasil, o IBP também desenvolve cursos e capacitação de profissionais do setor, normas, certificações e publicações técnicas. Saiba mais no site do IBP www.ibp.org.br.