ENAEX 2019: Custo Brasil é entrave a ser solucionado para abertura da economia

21/11/2019 14:11 • Eventos
Da esquerda para direita: Marcos Degaut Pontes, secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa; Sara Saldanha, da CNI; José Augusto de Castro, presidente da AEB; Carlos Tadeu de Freitas, da CNC; Antônio Alvarenga, presidente da SNA; e Carlos Melles, presidente do Sebrae. Foto: Divulgação AEB

Abrir a economia sem corrigir o Custo Brasil não faz sentido, afirmou Marco Polo Mello Lopes, presidente executivo do Instituto Aço Brasil. Para Lopes, é preciso aliar uma abertura gradual do mercado brasileiro à correção de mazelas. “O decisivo agora é aproveitarmos o timing para identificar e solucionar o alto Custo Brasil. Abrir a economia sem fazer isso é loucura”, disse. 

Lopes também recomendou a adoção imediata do Reintegra até que a reforma tributária seja realizada. “O Reintegra é um mecanismo que foi criado para corrigir uma anomalia que são os resíduos tributários gerados pela cumulatividade do nosso sistema tributário. Infelizmente essa discussão foi abandonada. Minha recomendação é que se implemente de imediato o Reintegra até que venha a reforma tributária e corrija efetivamente essa anomalia”, destacou. 

Lopes participou de painel do Enaex 2019, nesta quinta-feira. 

Ricardo Keiper, diretor da GE Celma, também participou do painel que falou sobre ações para elevar produtividade e gerar competitividade. “O caminho da competitividade e da produtividade não é fácil. Ele só poderá ser trilhado se democratizarmos as facilidades disponíveis, como o Portal Único e a DUE. Além disso, sem dúvida, a reforma tributária é fundamental para fornecer segurança para que as empresas continuem brigando e vencendo o mercado internacional”, disse. 

Sobre o ENAEX

Produtividade e competitividade abrindo mercados externos é o tema da 38ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior (ENAEX 2019). Promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), o evento acontece hoje (21) e amanhã (22), no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro. 

Além dos painéis para discutir as principais questões que envolvem o setor, com vistas a melhorar a competitividade dos produtos brasileiros, estão previstos workshops, painéis e debates sobre os principais temas relacionados ao setor. Os inscritos também têm a oportunidade de participar de despachos executivos e reuniões, assim como visitar a área de exposição com estandes de empresas, entidades, órgãos públicos e mídias especializadas. 

Sobre a AEB

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) é uma entidade privada, sem fins lucrativos e de âmbito nacional, que representa o segmento empresarial de exportação e importação de mercadorias e serviços, bem como as atividades correlatas e afins. Fundada em 20 de agosto de 1970, a AEB tem como principal objetivo atuar junto aos órgãos públicos e privados pela adoção de medidas que favoreçam a expansão competitiva e sustentável do comércio exterior. Também busca promover a aproximação de todos os elos da cadeia de negócios com fins de estudos técnicos, cooperação e defesa dos interesses e objetivos comuns, visando ao desenvolvimento econômico e social do país.