BNDES aprova financiamento de R$ 1,26 bi para Complexo Eólico na Bahia

24/10/2019 12:10 • Sem categoria

O Complexo Eólico Umburanas é composto por dezoito parques eólicos, com potência instalada total de 360 MW, além dos respectivos sistemas de transmissão 

Foram gerados cerca de 2.400 empregos durante as obras, e outras 120 vagas com o início das atividades dos parques eólicos

O BNDES financiará 78,8% do investimento total do Complexo 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento no valor de R$ 1,26 bilhão ao grupo Engie Brasil para implantação de dezoito parques eólicos e seus respectivos sistemas de transmissão de energia do Complexo Eólico Umburanas, localizados nos municípios baianos de Sento Sé e Umburanas. Os recursos do BNDES representam 78,8% do investimento total do projeto, que é de R$ 1,6 bilhão. O financiamento do BNDES se dará no âmbito do Finem, na linha destinada à geração de energia eólica. 
Complexo – O grupo Engie constituiu dezoito sociedades de propósitos específicos (SPE) para a construção e operação de cada um dos dezoito parques do Complexo Eólico Umburanas. Toda a energia produzida será escoada por uma linha de transmissão por cerca de cinquenta quilômetros até a subestação de Ourolândia II, também na Bahia, e ali haverá a integração ao Sistema Interligado Nacional. 
O projeto do Complexo Umburanas envolve sobretudo a aquisição de aerogeradores, obras civis e sistema de conexão. Aspectos como contratos de comercialização de energia, implantação dos parques, estudos dos ventos, análise de impactos socioambientais, aquisição de licenças ambientais e conformidade arqueológica junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) foram levados em consideração pelo BNDES para concessão do financiamento. 
Engie Brasil – Com sede em Florianópolis/SC, a Engie Brasil Energia (EBE) possui 61 usinas com capacidade instalada total de 10,4 GW, dos quais cerca de 90% proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.. A área de atuação e principal atividade operacional da EBE e de suas controladas (Engie Brasil Energia Comercializadora, Engie Comercializadora Varejista de Energia e Engie Brasil Energias Complementares) é a geração e comercialização de energia elétrica. A EBE é subsidiária da Engie Brasil Participações Ltda. (“EBP”), que, por sua vez, é subsidiária da multinacional francesa Engie 
BNDES Finem – O BNDES Finem é um produto com linhas de financiamento acima de R$ 10 milhões voltadas para projetos de investimento. Os critérios de avaliação dos financiamentos priorizam os benefícios que o projeto irá gerar para a sociedade. Projetos voltados à geração renovável de energia se enquadram nos critérios do BNDES Finem.