ATP promove encontro sobre inovação com representantes do governo e do setor portuário privado

28/10/2019 11:10 • Eventos

Evento realizado ontem em Brasília discutiu novidades no mercado mundial

Por dentro da onda das novas tecnologias, o 6º Encontro da ATP, realizado na última quinta-feira (24), no Clube Naval de Brasília, foi norteado pelo tema “Inovação: como as transformações mundiais impactam os modelos de negócios”. O evento contou com a presença do secretário Nacional de Portos, Diogo Piloni, e da secretária-executiva adjunta do Ministério da Economia, Viviane Esse, que fizeram a palestra inicial sobre inovação dentro do governo para os setores de infraestrutura e transportes, representando o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

“Não podemos mais ser apenas o país do futuro, pois temos conhecimento para crescer desde agora. Cabe ao Ministério dar as condições aos senhores, da iniciativa privada, para se desenvolverem. Destacamos que o nosso trabalho tem como objetivo beneficiar os que investem nos terminais portuários privados, melhorando a regulação e as condições de competividade no setor”, afirmou Esse. 

Após a participação do governo, a programação do 6º Encontro ATP contou com o Painel Inovação, que trouxe um olhar diferenciado sobre iniciativas inovadoras no mundo e um panorama de como as empresas estão sendo impactadas. Provocações sobre o futuro da cadeia de suprimentos foram o ponto alto da palestra do futurista e empreendedor, Tiago Mattos, assim como as barreiras que impedem as companhias de se prepararem para o que está por vir. “Quem não pensa sobre o futuro resolve o presente com as ferramentas do passado”, afirmou o professor da Singularity University, no Vale do Silício (EUA).

“Acredito que a cada ano que passa o 6º Encontro ATP fica melhor. Em 2019, especialmente, tivemos um evento com ideias extremamente inovadoras em aspectos que ultrapassam o setor portuário. As discussões que foram iniciadas servirão de base para que nós, representantes dos portos, possamos nos aprimorar e, assim, navegar em novos mares rumo ao desenvolvimento do nosso segmento”. Comentou o diretor-presidente da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), Murillo Barbosa.

O Painel moderado pela diretora-executiva da ATP, Luciana Guerise, contou também com as contribuições do diretor de Tecnologia e Inovação da Suzano, Fernando Bertolucci, que foi responsável pela liderança corporativa do processo de inovação tecnológica da empresa. Além do diretor executivo da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Bruno Batista, responsável pela execução de pesquisas, estudos, projetos técnicos, econômicos e ambientais da entidade. 

Logo após os debates, um coquetel em comemoração ao 6º aniversário da ATP foi oferecido aos convidados, representantes de grandes empresas do setor portuário privado que, junto à associação, colaboram para o crescimento do segmento no país e representam grande parte da movimentação de carga portuária brasileira. Os patrocinadores da categoria prata do evento foram Porto de Itapoá e Piacentini do Brasil. Já entre as cotas pratas estão a CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Boskalis, SDC do Brasil, Ocean Pact, Ternium, Gallotti Advogados Associados, Kincaid Mendes Vianna Advogados e Etermar. 

Sobre a ATP

A Associação de Terminais Portuários Privados (ATP) foi criada em 24 de outubro de 2013 para representar os interesses e atuar em defesa do segmento portuário privado e na modernização dos portos brasileiros. Atualmente, representa 29 empresas de grande porte e congrega 56 Terminais de Uso Privado (TUPs) do país. As associadas da ATP juntas movimentam mais de 60% da carga portuária brasileira e respondem pela geração de 47 mil empregos diretos e indiretos.