Quarta, 27 de outubro de 2021
115 anos do Porto de Vitória

Neste domingo (28/3/21), o Porto de Vitória completa 115 anos de fundação. A história do local, muitas vezes, se confunde com a história da própria cidade de Vitória e do Espírito Santo, tamanha é a influência do porto no desenvolvimento regional.

Tudo começou na segunda metade século XIX, com o crescimento da cultura cafeeira. Naquela época, havia o atracadouro denominado Cais do Imperador (em frente a escadaria do Palácio Anchieta), em homenagem ao desembarque de Dom Pedro II durante visita à província do Espírito Santo em 1860, além de outros pequenos cais e trapiches na cidade de Vitória. Os navios ficavam ainda ao largo, não podendo atracar devido a pedras submersas – o serviço de transporte das cargas era realizado por balsas e catraias.

Datam de 1881 os primeiros estudos para a construção do Porto de Vitória. Porém, em função do baixo comércio da região e a falta de estradas que ligassem ao interior, o projeto demorou a sair do papel. Em 28 de março de 1906, a União autorizou à Companhia Porto de Vitória (CPV) a execução de 1.130m de cais na faixa da Vila Rubim. Por questões econômicas, a obra passou por diversas paralisações. Em 1924, a União encampou a concessão dada à CPV e transferiu-a ao governo estadual. Essa primeira fase de construção só terminaria em 1927.

No ano seguinte, foi aprovada a segunda fase da obra do Cais de Vitória, que incluiu a construção dos armazéns I e II (concluídos em 1929), e o III (1932). A inauguração ocorreu em 03 de novembro de 1940, assinalando o começo do atual complexo portuário. Naquele ano, aconteceu o primeiro embarque de minério de ferro. Já em 1974 teve início a construção do Cais de Capuaba, obra inaugurada cinco anos depois. Em 1982, a CODESA foi criada.

Com o passar do tempo, o Porto de Vitória registrou crescimento significativo, principalmente pela localização geográfica privilegiada. Hoje, é um dos portos mais importantes do Brasil.

Cronologia

  • 1906: Criação do Porto de Vitória, então denominada CPV (Companhia Porto de Vitória) – na época, o café era o principal produto de exportação
  • 1914: Primeira Guerra Mundial – interrupção das obras de ampliação do porto
  • 1924: Criação da APV – Administração do Porto de Vitória, com concessão federal ao Espírito Santo pelo prazo de 60 anos
  • 1929: Inauguração dos armazéns I e II. O III ficou pronto em 1939. O IV, na década de 1940. O V, em 1959
  • 1932: Início da ligação ferroviária ao porto; 1937: após derrocagem dos berços, navios atracam no Cais de Vitória
  • 1940: Embarque do primeiro carregamento de minério de ferro; 1945: inauguração do Cais de Atalaia
  • 1954: Construção de terminais e tanques de armazenagem de combustíveis; 1957: minério de ferro supera o café nas exportações
  • 1967: Com a erradicação do café e o impulso dos projetos industriais no ES, o Porto de Vitória lança plano de expansão portuária
  • 1974: Início da construção do Cais de Capuaba, concluída em 1979
  • 1975: Criação da PORTOBRAS – Empresa de Portos do Brasil S.A, holding do sistema portuário
  • 1978: Encampação da concessão pelo antigo DNPV – Departamento Nacional de Portos e Vias Navegáveis, vinculada a PORTOBRAS, antecipando o término da concessão
  • 1978: Início das operações de PORTOCEL – Terminal Especializado de Barra do Riacho, para movimentação de celulose
  • 1979: Início do funcionamento do Terminal Especializado de Grãos – silos de Capuaba
  • 1979: Criação do PORTUS – Instituto de Seguridade Social dos empregados do sistema portuário nacional
  • 1982: A CODESA é criada
  • 1983: A CODESA é oficialmente constituída
  • 1991: Extinção da PORTOBRAS
  • 1993: Edição da Lei de Modernização dos Portos – Lei 8630/93
  • 1996: Criação da área do Porto Organizado de Vitória
  • 1998: Leilões de arrendamentos dos berços de Capuaba e Paul, originando o TVV Terminal Vila Velha e PEIU – Sociedade de Propósito Específico
  • 1999: Obras de construção da Retroárea de Capuaba
  • 2008: PETROBRAS instala terminal em Barra do Riacho
  • 2013: Revogação da Lei 8630/93, com a entrada em vigor da Lei 12.815/13
  • 2013: Ampliação dos Berços 101 e 102 do Cais de Vitória
  • 2017: Início do funcionamento do VTMIS – Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações
  • 2018: Conclusão da obra de dragagem e derrocagem
  • 2020: Inauguração do novo Cais de Atalaia

Fonte:
https://www.revistaintermarket.com.br/115-anos-do-porto-de-vitoria/
Opinião dos leitores

Deixe aqui uma resposta