Sucesso nos Estados Unidos, o F-450 Super Duty é atração da FORD na FENATRAN e mostra o potencial da série F no segmento de leves

A Ford trouxe ao Brasil para exibição na Fenatran o F-450 Super Duty Platinum, com cabine dupla e tração 4×4, um grande sucesso norte-americano. Apresentado na feira dos transportes em São Paulo como veículo demonstrativo do potencial da Série F, o modelo é classificado como um caminhão do segmento de leves e tem uma concepção que combina as características de um veículo comer

2017 F-Series Super Duty Media Drive in Colorado

cial de trabalho com o conforto e a tecnologia de última geração de uma picape de grande porte, comum nos Estados Unidos para atividades mistas de rodagem pesada, em especial como reboque.

Produzido e vendido exclusivamente naquele país, o F-450 não tem ainda previsão para o Brasil, mas demonstra toda a tradição de uma linha de veículos de grande aceitação, representada no Brasil pelo F-350 e F-4000, caminhões semileve e leve, respectivamente, para uso urbano e nas estradas. O F-450 Super Duty chama a atenção tanto por ter a maior potência e capacidade de carga da categoria como pelos recursos inéditos de assistência ao motorista.
Equipado com motor V8 turbodiesel de 6.7 litros, o F-450 Super Duty tem mais de 440 cavalos e torque de 128 kgfm. O chassi feito com mais de 95% de aço de alta resistência e a carroceria de liga de alumínio de nível militar contribuem para garantir uma carga útil de 3.460 kg e capacidade de reboque de 14.741 kg. Tem nada menos que 20 tecnologias de assistência ao motorista exclusivas na categoria, aumentando a produtividade e a confiança no trabalho. Entre elas, o assistente de ré para trailer, o piloto automático adaptativo com sistema anticolisão, alerta de ponto cego e tráfego cruzado e alerta de permanência em faixa.
Traz também sete câmeras de alta resolução – duas dianteiras, duas laterais, duas traseiras e uma na caçamba, que facilitam o engate de trailer –, monitoramento de pressão dos pneus e abertura e fechamento remoto da caçamba.
A direção adaptativa é outra tecnologia nova desenvolvida pela Ford que já gerou o registro de oito patentes, além do pedido de outras 11. Ela leva a um novo patamar os recursos da direção com assistência elétrica e reduz em até um terço o esforço no volante em manobras de estacionamento com trailer. Além disso, também torna a direção mais segura e precisa em alta velocidade.
Todo o sistema – composto por um motor elétrico, um computador e um redutor – fica instalado no próprio volante. Sua vantagem é que, em vez de usar uma relação fixa, é capaz de adicionar ou reduzir a rotação no volante, dependendo dos comandos do motorista e da velocidade do veículo. Para se ter uma ideia, em baixa velocidade o giro da direção batente a batente pode ser reduzido em até uma volta.
A assistência de ré permite ver o reboque na tela da central multimídia SYNC em manobras e também monitorar o seu comportamento na estrada. O piloto automático adaptativo com assistência anticolisão usa o freio-motor para reduzir a velocidade e evitar acidentes com reboques pesados. Equipado com radar, o alerta de ponto cego e tráfego cruzado chama a atenção do motorista para obstáculos e a movimentação de veículos, principalmente em espaços apertados e estacionamentos.
O alerta de permanência na faixa funciona com uma câmera montada entre o parabrisa e o espelho retrovisor, que detecta quando o caminhão sai involuntariamente da pista.