QGEP anuncia parceria estratégica e sucesso na 14ª Rodada de Licitações da ANP

RIO DE JANEIRO – A QGEP Participações S.A. (“QGEP”, “Companhia”, BM&FBovespa: QGEP3) anuncia hoje que fechou dois acordos de farm-out, um com a ExxonMobil e outro com a Murphy Oil para os blocos SEAL-M-351 e SEAL-M-428 localizados na Bacia de Sergipe-Alagoas. Adicionalmente, a QGEP e seus parceiros adquiriram os blocos SEAL-M-501 e SEAL-M-503 na 14ª Rodada de Licitações da ANP ocorrida hoje.

Os acordos de farm-out estão relacionados aos blocos os quais a Queiroz Galvão Exploração e Produção S.A., subsidiária integral da QGEP, adquiriu 100% de participação na 13a Rodada de Licitações da ANP em outubro de 2015. Esses blocos estão localizados em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, entre 80 e 100 km da costa brasileira.

De acordo com os termos dos contratos de farm-out, a QGEP manterá 30% de participação e a ExxonMobil e Murphy Oil irão adquirir 50% e 20%, respectivamente. A QGEP receberá 70% de R$100 milhões em bônus de assinatura, valor pago quando da aquisição dos blocos. Adicionalmente, a QGEP será integralmente reembolsada pelos custos de sísmica, entre outras formas de remuneração.

Reforçando a confiança no potencial da Bacia de Sergipe-Alagoas, a QGEP e seus parceiros, ExxonMobil e Murphy Oil, adquiriram os blocos SEAL-M-501 e SEAL-M-503 na 14a Rodada de Licitações da ANP realizada hoje. Estes blocos são adjacentes aos blocos SEAL-M-351 e SEAL-M-428. O valor total dos bônus de assinatura para estes blocos exploratórios é de R$109,9 milhões, R$33,0 milhões líquidos para a QGEP. O consórcio também se comprometeu com a aquisição de dados sísmicos para os blocos.

“Estamos muito satisfeitos com a parceria com a ExxonMobil, que será operadora com 50% de participação nos blocos, e a Murphy Oil, com uma participação de 20%. A qualidade e expertise dessa parceria nos garantem o uso das melhores práticas da indústria nessa área operacionalmente desafiadora. Acreditamos que a QGEP está muito bem posicionada para se beneficiar da melhora do ambiente da indústria, bem como do relacionamento que estamos desenvolvendo com os novos parceiros, ” destacou Sr. Guardado.

A transação está sujeita à aprovação da ANP e CADE.

Fonte: QGEP Participacoes S.A.