Parceria com Porto de Roterdã deve ampliar investimentos no Pecém

Com a parceria do Porto de Roterdã, o governo do Ceará espera trazer investimentos novos para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A informação é do governador Camilo Santana, que participou, da inauguração do descarregador de minério de ferro e a correia transportadora do insumo no Porto do Pecém.

Os equipamentos, instalados pelo governo, irão possibilitar a retirada e o transporte de minérios dos navios para a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Em setembro do ano passado, o governo e o Porto de Roterdã firmaram convênio para a elaboração do plano de desenvolvimento para o Porto do Pecém, que consiste na integração entre porto, indústria e Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e na atração de novos investimentos para o CIPP.

Camilo afirmou que trabalha para tranformar o equipamento em um hub de descarregamento de contêineres. “A ideia é que a gente possa transformar o Porto do Pecém no ponto de entrada e saída de contêineres do Nordeste”, afirmou. “Que a gente possa triplicar o volume tanto de envio (de contêineres) como de recebimento”.

O governador também acompanhou o início das exportações da Siderúrgica. A CSP iniciou no último dia 12 o carregamento das primeiras placas de aço para exportação no navio Emerald Bay. A carga, composta por 20 mil toneladas, tem como destinos Itália e Turquia. A primeira encomenda atende à uma demanda da DongKuk, uma das sócias da joint-venture que responde pela instalação da CSP.

Fonte:Diário do Nordeste

0 Comments
Com a parceria do Porto de Roterdã, o governo do Ceará espera trazer investimentos novos para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A informação é do governador Camilo Santana, que participou, da inauguração do descarregador de minério de ferro e a correia transportadora do insumo no Porto do Pecém.

Os equipamentos, instalados pelo governo, irão possibilitar a retirada e o transporte de minérios dos navios para a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Em setembro do ano passado, o governo e o Porto de Roterdã firmaram convênio para a elaboração do plano de desenvolvimento para o Porto do Pecém, que consiste na integração entre porto, indústria e Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e na atração de novos investimentos para o CIPP.

Camilo afirmou que trabalha para tranformar o equipamento em um hub de descarregamento de contêineres. “A ideia é que a gente possa transformar o Porto do Pecém no ponto de entrada e saída de contêineres do Nordeste”, afirmou. “Que a gente possa triplicar o volume tanto de envio (de contêineres) como de recebimento”.

O governador também acompanhou o início das exportações da Siderúrgica. A CSP iniciou no último dia 12 o carregamento das primeiras placas de aço para exportação no navio Emerald Bay. A carga, composta por 20 mil toneladas, tem como destinos Itália e Turquia. A primeira encomenda atende à uma demanda da DongKuk, uma das sócias da joint-venture que responde pela instalação da CSP.

Diário do Nordeste