Novos barcos de exploração de petróleo são entregues em SP e no RJ

Mais duas embarcações financiadas com recursos do Fundo da Marinha Mercante (FMM), gerenciado pelo Ministério dos Transportes, foram entregues em abril nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Os barcos possuem contratos de longo prazo com a Petrobras para atuar no apoio às atividades de prospecção e produção de petróleo e gás, principalmente nas Bacias de Campos e Santos. Além disso, poderão atuar no pré-sal.

Baru Tesoro foi o nome dado à embarcação concluída no dia 4 de abril no Rio de Janeiro. Construída no estaleiro ETP Engenharia, ela é a sétima embarcação de uma série de 12 UT-4000. Todas elas farão parte da frota da Baru Offshore Navegação, subsidiária brasileira do grupo colombiano Intertug.

Também conhecida como embarcação do tipo Fast Supply Vessel, Baru Tesoro será utilizada pela Petrobras para suprir, de forma rápida, unidades de exploração e produção de petróleo com insumos e equipamentos diversos, além de itens de consumo, como água e alimentos.

Já no Estado de São Paulo foi entregue no dia 14 de abril a embarcação de apoio offshore tipo PSV- OSRV 1050 (Oil Spill Recovery Vessel) Fernando de Noronha, que será utilizado na prevenção e recolhimento de óleo e derivados derramados no mar, mitigando os impactos ambientais decorrentes de vazamentos e derramamentos nas unidades de prospecção e produção offshore.

A embarcação, pertencente à Empresa Oceanpact Serviços Marítimos, foi construída no estaleiro Wilson, Sons, localizado no município do Guarujá, em São Paulo. Essa é a segunda embarcação da série. Com 67,10 metros de comprimento, 14 metros de boca, 3,5 metros de calado e 1,6 mil toneladas de porte bruto, ela é capaz de transportar até 4,5 mil toneladas. Será utilizada pela Petrobras pelos próximos oito anos, podendo ter seu contrato de afretamento prorrogado por até igual período.

O FMM é administrado pelo Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante (CDFMM) por meio do Departamento da Marinha Mercante, vinculado à Secretaria de Fomento para Ações de Transportes (SFAT) do Ministério dos Transportes.

De 2011 até hoje, o FMM desembolsou R$ 22,1 bilhões no fomento ao transporte aquaviário e à indústria naval brasileira. O Fundo tem contribuído para a renovação e o crescimento da frota de embarcações mercante do País, o fortalecimento da indústria naval, o aumento do transporte por hidrovias, cabotagem e apoio marítimo à exploração de petróleo e gás brasileira.

Portal Brasil, com informações do Ministério dos Transportes