Na Firjan, Equinor anuncia investimentos de US$ 15 bilhões no Brasil até 2030

A multinacional norueguesa Equinor planeja investir US$ 15 bilhões no Brasil, até 2030. O anúncio foi feito na Firjan, nesta quarta-feira (5/9), pela vice-presidente de Desenvolvimento e Produção da operadora no país, Verônica Coelho. Com isso, a empresa almeja produzir entre 300 e 500 mil barris diários de óleo equivalente (boe/d). Hoje, sua produção no país é de 100 mil boe/d. “Enxergamos o Brasil como uma área central para o crescimento a longo prazo”, disse.

A executiva detalhou as perspectivas da empresa no mercado de petróleo e gás no país em mais um encontro da série “Desafios e Oportunidades para o mercado de Petróleo e Gás” promovido pela federação. “Temos um portfólio diversificado, com atividades em todos os estágios de desenvolvimento, desde a exploração até a produção”, pontuou Verônica.

A Equinor atua no Brasil desde 2001 com início da produção no campo de Peregrino, na Bacia de Campos, em 2011. Hoje, possui projetos também nas Bacias do Espírito Santo e de Santos. As mais recentes e promissoras descobertas foram os campos de Carcará e Pão de Açúcar, nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente. Carcará apresenta elevado potencial para gás natural e sua produção deve iniciar a partir de 2023.

A empresa também apresenta investimentos no mercado de energias renováveis no país. Em sua estratégia, a Equinor enxerga um equilíbrio entre as fontes de energia de gás natural, petróleo e renováveis, com acompanhamento de indicador de emissão de gás carbônico. “Estamos atentos a essa transformação para uma economia de baixo carbono, mas entendemos que o mercado de petróleo e gás será sempre essencial para a geração de energia e de insumos para outros produtos”, afirmou.

Demandas para a indústria

Para atingir as metas de produção, a Equinor deverá instalar mais uma unidade de produção no campo de Peregrino no início de 2020. A capacidade de produção da plataforma será de 60 mil barris de óleo por dia. Além disso, para o campo de Roncador, na Bacia de Campos, haverá demanda para o aumento do fator de recuperação de petróleo, já a partir de 2018, acrescentado 500 milhões de barris recuperáveis.

Para os blocos adquiridos nas Rodadas de Licitação de 2017 e de 2018, a empresa planeja realizar a perfuração de 5 poços exploratórios nestas novas áreas.

A Equinor também estará presente como empresa compradora na Rodada de Negócios da Rio Oil & Gas 2018, que acontece nos dias 25 e 26 de setembro, no Riocentro, no Rio de Janeiro.

Atuação Firjan em petróleo e gás

Karine Fragoso, gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan, destacou durante a abertura do evento, a necessidade de uma maior aproximação com a indústria. Entre as iniciativas da Firjan para este mercado, estão o estreitamento de relação por meio da série “Desafios e Oportunidades para o mercado de Petróleo e Gás” e as publicações, como a terceira edição do Anuário da Indústria de Petróleo, em julho, e os lançamentos dos documentos para área naval e para gás natural previstos para novembro. “Conseguimos, assim, entender as demandas, apresentar nossas ações e, consequentemente, fortalecer essa indústria”, afirmou.