Governo autoriza aporte privado de R$ 184 milhões em portos

Objetivo é ampliar a capacidade de movimentação de toneladas de grãos da Região Sul do País

Com o objetivo de ampliar a capacidade de movimentação de cargas da Região Sul do País, a Secretaria de Portos (SEP) vai autorizar nos próximos dias dois investimentos do setor privado que juntos chegam a R$ 184 milhões.

O primeiro contrato – de 25 anos de duração – será assinado pelo ministro Helder Barbalho com a Nidera Sementes, que irá investir cerca de R$ 70 milhões em um novo Terminal de Uso Privado (TUP) em Canoas (RS), voltado para a movimentação de soja, milho e trigo.

O terminal terá uma área total de 140,8 mil m² à margem do rio dos Sinos, no qual já há uma hidrovia apta para a navegação de barcaças. Além disso, haverá acessos aos terminal pelas BRs 448 e 116. A estimativa é de que TUP tenha uma capacidade de armazenagem de 45 mil toneladas de grãos e movimente até de 850 mil toneladas por ano.

Já o segundo contrato será firmado com a Terminais Portuários da Ponta do Félix (TPPF) em suas instalações no Porto de Antonina (PR). Nesse caso, Barbalho assinará a renovação antecipada do concessão da área, com um compromisso da empresa em investir mais de R$ 114 milhões em novas obras de ampliação da capacidade do terminal.

Cargas
O novo contrato valerá até o fim de 2037 e a expectativa da SEP é de que o terminal da TPPF passe a movimentar 2,94 milhões de toneladas de carga por ano. Entre as obras previstas, a TPPF construirá um armazém com capacidade para até 120 mil toneladas de fertilizantes, além da implementação de correias de interligação entre o novo equipamento e o berço 2 já existente.

A empresa irá ampliar o cais 3 da área em 170 metros, além de reforçar a dragagem do terminal chegando a profundidade de 12,5 metros. Serão construídos 2,68 km de trilhos para integração ferroviária.
Fonte: DCI – SP