GM Mercosul recebe Prêmio Energy Management Insight 2017

GM Mercosul recebe Prêmio Energy Management Insight 2017 do conselho Clean Energy Ministerial (CEM), um fórum global de alto nível que promove políticas e programas para promover energia limpa. São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes e Gravataí ganharam o prêmio por produzir um estudo de caso de alta qualidade, compartilhando informações sobre o processo e os benefícios da criação de um sistema de gerenciamento de energia certificado pelo padrão global ISO 50001.

“Para nós, esse reconhecimento coroa nossos esforços para um ambiente e comunidade mais sustentável”, diz Marcos Munhoz, vice-presidente da GM Mercosul.

Este prêmio é gerenciado pelo Grupo de Trabalho de Gerenciamento de Energia (EMWG) da CEM, que inclui representantes da Austrália, Canadá, Chile, China, Dinamarca, Comissão Europeia, Finlândia, Alemanha, Índia, Indonésia, Japão, Coréia, México, Arábia Saudita, África do Sul, Suécia, Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos.

A GM apresentou um estudo de caso onde descreve aspectos-chave e identifica benefícios do seu sistema de gerenciamento de energia certificado ISO 50001, incluindo o seguinte:

• 25.62% de melhoria de desempenho energético em 11 anos
• 26.556,9 toneladas de carbono evitadas
• Preservação de recursos naturais nas comunidades onde a GM está inserida

A ISO 50001 é uma certificação cuja implementação visa levar  a gerenciar e melhorar continuamente seu desempenho energético, minimizar emissões, reduzindo impactos financeiros e ambientais. A ISO 50001 é um produto da colaboração internacional, aproveitando as melhores práticas de mais de 50 países e demonstrando economias impressionantes entre organizações em todo o mundo. O padrão é comprovado para ser aplicável às empresas, globalmente relevante e transformacional, pois incorpora as melhores práticas em qualquer organização e fornece uma referência global para o clima e ação de energia limpa.

A tecnologia de tratamento de água por osmose reversa produz uma água de excelente qualidade, muitas vezes superior à da água de origem, que permite aplicação industrial irrestrita, com baixa salinidade e condutividade e isenta de micro-organismos. Ele permite o reuso de até 26 mil m³ por ano de água, evitando o consumo de água potável suficiente para abastecer o equivalente ao consumo de 100 casas populares. A água tratada com elevado teor de pureza é utilizada para fins não potáveis, como processo industrial, sanitários, irrigação, jardinagem e lavagem de pisos.

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *