Docas do Rio realiza Conselho de Autoridade Portuária

O Conselho de Autoridade Portuária do Porto do Rio de Janeiro se reuniu, na sede da CDRJ, para a convenção do mês de agosto. Além dos representantes do poder público, da classe empresarial e dos trabalhadores portuários, também estiveram presentes o diretor-presidente, Tarcísio Tomazoni; o superintendente de gabinete da presidência, Albert dos Santos; o gerente de inteligência de mercado e estatística, Rafael Pina e o gerente de planejamento e desenvolvimento portuário, Eduardo Miguez.

A reunião teve início com o gerente Rafael Pina apresentando aos conselheiros a movimentação do Porto do Rio com destaque para o produto offshore, sendo realizado um comparativo com outros portos. Em seguida, o gerente Eduardo Miguez abordou o estudo das rotas de navegação dos portos do Sudeste e a criação da área de apoio logístico portuário para organização do fluxo no porto.

O superintendente Albert dos Santos prosseguiu com a ordem do dia evidenciando a proposta da Prefeitura do Rio para municipalização do Porto do Rio e ressaltou a criação da Portaria 722 pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil para solucionar o impasse da relação Porto-Cidade.

O realfandegamento também foi incluído na pauta do dia. O presidente Tarcísio Tomazoni salientou que, para realfandegar o porto, é preciso que haja uma regularidade tributária e que, embora o passivo da Companhia seja significativo, já foi protocolizado no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão duas possibilidades para a regularização que já estão em estudo nessas entidades.

  r

Este e-mail e eventuais anexos podem conter informações privilegiadas, confidenciais e/ou protegidas por direitos autorais. Caso o tenha recebido por engano, favor informar ao remetente, deletando-o em seguida. Se não for o destinatário, não copie,