Catena é a nova associada da ABiogás

A ABiogás (Associação Brasileira de Biogás e Biometano) conquistou mais uma importante empresa do setor de biogás, desta vez a Catena Planejamento Territorial é a mais nova integrante do time da ABiogás. A empresa oferece produtos ligados à agroenergia e gestão territorial para a produção agropecuária e a fim de contribuir com o crescimento da produção rural brasileira.

Na área de biogás, a companhia atua na identificação do potencial gerador de energia, redução de custos de obtenção de energia, aumentar a eficiência energética e comercialização excedente, além de assessoria ambiental

O sócio-administrador da Catena Planejamento Territorial, Pedro Höfig, lembra que a uma das missões da empresa é potencializar o uso do espaço de forma intensa e racional. Neste sentido, desenvolver a geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis comuns no meio rural é fundamental.

“Dentre estas fontes, o biogás tem grande relevância, principalmente associado a atividades suinícolas, contexto em que nossa empresa está envolvida atualmente”.

Com a entrada da Catena, a ABiogás soma mais uma empresa do setor ao rol de importantes agentes do Brasil que se dedicam ao desenvolvimento, produção e consumo do biogás e do biometano.

“A associação da Catena na ABiogás possibilitará ampliar o conhecimento técnico sobre o assunto, além de intensificar o relacionamento com todas as partes interessadas, visto que a ABiogás é referência sobre este assunto”, diz Höfig.

Segundo o presidente da ABiogás, Alessandro Gardermann, a iniciativa da companhia em se unir à Associação evidencia o crescente interesse da iniciativa privada no grande potencial brasileiro de biogás para a economia.

“Em nome da ABiogás, dou as boas-vindas à Catena Planejamento Territorial. Estamos muito felizes em ver como o setor privado e grandes companhias enxergam a viabilidade social, econômica e ambiental do biogás”.

Gardermann acrescenta também que a entrada da Catena mostra como o biogás no Brasil possui uma completa cadeia produtiva em todos os setores de geração do insumo e se consolida como uma commodity ambiental.

Para o vice-presidente da ABiogás, Gabriel Kropsch, a chegada da Catena demonstra a sintonia existente entre as mais diversas empresas que compõem a cadeia de stakeholders comprometidos com o crescimento do biogás no Brasil.

“Com da Catena, aumentamos nosso portfólio de associados e ganhamos ainda mais relevância. A indústria do biogás tem se estruturado, trazendo competitividade e sustentabilidade aos agentes do segmento”, avalia o executivo.